terça-feira, 7 de março de 2017

Aniversário na CODE (2ª parte)

Continuação...

De volta à área reservada aos aniversariantes, satisfeitos e saciados pelo que havíamos feito, seguimos a noite conversando, bebendo e conhecendo gente nova… Já quase no término da balada, a maioria dos casais já se deslocava em direção ao caixa, e nós decidimos que também tinha chegado a nossa hora, então fomos nos despedir dos casais que havíamos conhecido e também daqueles que nos acompanharam por toda a noite, inclusive do casal BeC. Porém, não fazíamos idéia de que eles ainda planejavam brincar com um último casal naquela noite.

Nota: Nessa época, nós já éramos amigos do casal BeC a quase 1 ano e nunca tínhamos transado com eles, nem mesmo trocado carícias sexuais, não por falta de empatia. Adorávamos conversar com eles, tínhamos os mesmos gostos e isso fazia com que a conversa fosse sempre muito agradável, preenchendo todo o nosso tempo juntos, e isso acabava tomando o tempo que seria pra sacanagem também. (rsrs)

Inocentes ou não, mau sabíamos que o casal que eles tinham como alvo, éramos nós. E foi assim, em meio aos abraços e beijos de despedida, que a sra. C me deu aquele beijo. Ok, beijos de lingua aconteciam com frequência quando os 4 se encontravam. Mas dessa vez foi diferente, estava claro pela forma apetitosa do beijo e da mão que tinha ido direto para dentro da minha calça. O sr. B e a Mô apenas observavam. Eu retribui tanto o beijo como a mão boba, que foi direto na bunda dela. Findado o beijo, ela disse para que fossemos todos nós lá para dentro, referindo-se a uma das cabines. O sr. B pegou a Mô pela mão e nos seguiu. Para nossa surpresa, todas as cabines ainda estavam ocupadas, mesmo a balada estando no seu fim. Ficamos trocando beijos e caricias até que uma das cabines fosse liberada.

A primeira cabine a ser disponibilizada foi uma toda isolada, meio apertada, com um “sofá” pequeno e sem vidros ou buracos de holy. Mas estávamos impacientes demais para esperar por outra. Nosso foco era outro, afinal de contas eram quase 12 meses de contenção sexual entre nós 4. Já dentro da cabine, a sra. C tirou a calça, se deitou como pode naquele sofazinho, puxou a calcinha para o lado e derramou um óleo corporal sobre a xana. Não pensei 2 vezes, apenas me abaixei e comecei a chupa-la. A Mô também se acomodou no sofazinho, sentada de frente para o sr. B auxiliando-o a abrir a calça e botar o pau pra fora. Enquanto eu chupava e enfiava meus dedos na bucetinha da sra. C, ouvia os gemidos de prazer do sr. B com o boquete da Mô. Essa cena durou por longos minutos, até que o sr. B já “a ponto de bala”, puxou a Mô para que ficasse de costas para ele. Ela se levantou, pôs-se de joelhos no sofá apoiando as mãos na parede e se curvou o máximo que pode naquele micro espaço. De camisinha colocada o sr. B começou a foder com a Mô meio que de 4, meio que em pé. A cada bombada ele a espremia mais contra a parede. Neste momento eu já estava de pé com a sra. C ajoelhada a minha frente me chupando. E que boquete sensacional! Era daqueles que vai da bola até a ponta do pau, sabe? A sra. C era bem dedicada no boquete, dizia em meio as chupadas que queria me fazer gozar assim. E não foi muito difícil de que ela alcançasse o seu objetivo. A sensação ali era foda, eu olhava para o lado e tinha a Mô gemendo de tesão enquanto o sr. B a fodia, olhava para baixo e a sra. C me presenteava com um incrível boquete. Foi então que anunciei que eu iria gozar, a sra. C se afastou levemente, colocando os seios em prontidão para receber o jato de leite. Enquanto eu gozava ela continuava me masturbando, pedindo pela última gota. E assim que ela saiu do meu pau, a sra. C voltou a me chupar, buscando algo na bolsa que estava ao lado, com uma das mãos. Era uma camisinha. Com o pau já “limpo” pela boca dela, e já meio duro - meio mole, ela se deitou de pernas abertas para que eu a fode-se. Quando comecei a bombar, o sr. B estava gozando, ainda naquela posição dominadora que havia colocado a Mô desde o começo. Eles se ajeitaram e passaram a assistir a sra. C com seu plano de me desgastar por inteiro. Mesmo eu já tendo gozado com ela e também com a Mô no decorrer da noite, ela ainda exigia pressão. Ficava repetindo que me queria acabado, esgotado, sem forças nem para sair andando da cabine… Para os 2 que estavam de fora, talvez aquilo soasse como algo engraçado, mas eu sabia que aquela chave de pernas em volta da minha cintura, somente se abriria quando não tivesse mais energia. E foi o que aconteceu, junto com o desgaste e câimbras, vieram os gemidos de satisfação da sra. C, gozando no último instante, apertando ainda mais as pernas que me envolviam.

Estando todos satisfeitos, voltamos a nos despedir, só que dessa vez com uma sensação diferente de todas as outras vezes. Não havia mais dúvida de como seria nosso envolvimento na cama. A mesma sintonia que rolava nas conversas, havia rolado no sexo e isso era muito bom! O aniversário era do sr. K, mas quem ganhou o presente foi o casal BeC. (rsrs)




8 comentários:

  1. Tbm estamos sendo presenteados. Ver a Mô deitada de vestidinho com a bundinha pra cima e com as pernas levantadas e levemente abertas muito me excitou. Estar caindo pingos de porra por aqui. Quero gozar com força pra essa saladinha!

    PH

    ResponderExcluir
  2. Ahhh, o relato tbm foi mto excitante! Imaginar uma chupada na Mô cheia de óleo me deixou até com o gosto da buceta dela na boca. Quem dera.

    PH

    ResponderExcluir
  3. Olá, belo blog, retribuindo a visita, beijoss!!
    http://nudevoyeur.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Delícia de blog e de casal, continuem!!! rrsrs
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Esposa linda! Venham participar do nosso blog! http://torcedorasexibidas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Roger Seletivo Bsb29 de abril de 2017 14:27

    Boa noite
    Adorei o blog de vcs demais
    Adoraria se amigo de vocês
    Fogbsb@gmail.com
    Homem educado e sincero
    Boa noite e Ótimo final de semana pra vocês

    ResponderExcluir
  7. adorei voces
    esperamos mais historias

    contem alguma aventura passada
    curiosissimo!

    ResponderExcluir